Posts Tagged ‘A Historia do Jeans’

h1

A história do Jeans

abril 19, 2010

A historia do jeans começa como muitas outras boas histórias, ‘sem querer’.

Em 1853 (muito tempo!) um comerciante frustrado só queria vender seu material parado no estoque: lonas marrons usadas para cobrir as carroças dos mineradores. Mas como o mercado não estava favorável para este tipo de negociação, Levi Strauss,

O Criador

Levi Strauss

ao perceber que as roupas dos mineradores não resistiam ao assíduo trabalho pela corrida do ouro, teve a brilhante idéia de utilizar as lonas para confeccionar roupas mais resistentes, ideais para o trabalho nas minas.

Rapidamente o novo uniforme caiu nas graças dos trabalhadores, porém além de resistentes, as roupas se mostraram desconfortáveis e rígidas, o que fez nosso brilhante Strauss recorrer aos marinheiros genoveses que usavam um tecido tão resistente quanto as lonas, porém mais flexível, um tecido de algodão sarjado, (uma espécie de Brim), originados de Nimes, na França, daí o nome do tecido, Denim – ‘de Nîmes’ (quase igual né?).

Não satisfeito com a cor do tecido Strauss resolveu tingi-los com um corante de uma planta chamada Indigus, que deu origem ao tom azul que utilizamos até hoje. (aquele jeans tradicional, mais escurinho sabe?).

Diante do sucesso Strauss com seu incrível senso empreendedor, reuniu seus irmãos e cunhados e montou a Levi Strauss & Co.

Logo Levi Strauss & Co.

Mas ainda faltavam ajustes, com o peso das pepitas de ouro os bolsos despregavam facilmente. É aí que entra a segunda mente brilhante da nossa história: Jacob Davis, um fabricante de capas para eqüinos. Em 1872 ele entrou em contato com Strauss sugerindo pregar os bolsos com o mesmo rebite de metal que ele usava nas correias dos cavalos, Strauss aderiu a idéia e teve que pagar por ela, Jacob exigiu a patente (claro!).

E a junção desses cérebros brilhantes não parou por aí, a sociedade na produção de calças denin deu muito certo e eles lançaram seu primeiro lote, o famoso lote 501. (Exato! Igualzinho ao famoso modelo da Levi’s). aí a evolução não parou mais:

– 1860: botões de metal entraram na composição

– 1886: a etiqueta de couro presa no cós

– 1890: a cor índigo começou a ser usada (Strauss queria deixar a peça mais atraente)

– 1910: surgiram os bolsos traseiros (que demora né?).

Mas o jeans só caiu nas graças do povo na década de 30, onde uma nova moda surgia: filmes que retratavam o clima western (com aqueles cowboys norte-americanos sabe?).

Campanha Levi's

Logo após durante a Segunda Guerra Mundial o denim, ao ser usado pelos soldados, virou sinônimo de virilidade e se espalhou pelo continente Europeu.

Mas foi na década de 50 que o jeans se transformou no símbolo de rebeldia, no filme Juventude Transviada, o ator James Dean,

Poster do filme Juventude Transviada

no papel do jovem e rebelde Jim Stark (lembram? Com aquele topete e cara de galã?) apareceu usando a combinação clássica: calça jeans e camiseta branca (que no frio ganhava a combinação da ilustre jaqueta vermelha). Ah! Além da rebeldia o jeans também ganhou o publico do rock, como Marlon Brando e Elvis Presley.

A imagem rebelde do jeans se tornou tão forte, que ele foi proibido em escolas e em lugares como cinemas e restaurantes. (afffe!).

Na década de 70, com a guerra do Vietnã surgiram os Hippies que logo adotaram o jeans ao seu look paz e amor. E foram eles, os hippies, que tiveram a idéia de customização do jeans (com bordados artesanais e tal), tornando-se cada vez mais marca registrada do público jovem.

Foi aí que o jeans ganhou a sua merecida globalização, Levi’s, Lee e Mustang se consagravam como marcas de grande nome no segmento.

Calvin Clein impressionou quando usou (ainda na década de 70) o jeans nas passarelas, muito criticado pelos conservadores (como toda idéia inovadora), mas Clein manteve sua conhecida ousadia lançando a campanha publicitária da grife que colocava a jovem Brooke Shields usando uma calça jeans, e então, o seguinte slogan: ‘Você sabe o que há entre mim e a minha Calvin? Nada’. (Uooow!). Assim vários estilistas adotaram o estilo simples e de expressão fortalecendo o jeans como moda casual.

A ousadia de Calvin Klein

A Ousadia de Calvin Klein

E assim o jeans atravessou o século XX, tornando-se peça indispensável em qualquer guarda-roupas, utilizado no mundo todo, em diversos preços, cores, tamanhos e vestindo todos os estilos. (até quem não tem estilo nenhum, usa jeans). Além disso o denin é utilizado para medir o crescimento econômico da população brasileira, pois o aumento do consumo de roupas jeans é reflexo do crescimento do país.

O jeans é o maior fenômeno da moda, e já alcança os 150 anos sem perder a simplicidade & glamour, e quem duvida que mais 150 anos venham por aí?

Eu não.

Anúncios