Posts Tagged ‘Jeans na música’

h1

Rá, Tim, Bum: Cavalera, Cavalera, Cavalera!!!

junho 16, 2010

A nobreza do denim no desfile da Cavalera

O São Paulo Fashion Week ainda está em pauta, por isso não podemos nos esquecer de parabenizar a grife debutante da vez. A Cavalera festeja seus 15 anos, enquanto o Use Jeans comemora as promessas do verão 2011.

O tema utilizado nesta coleção da Cavalera foi “Príncipes e Princesas”, e já que o Jeans nunca perde sua nobreza podemos perceber que as calças boyfriend estarão no trono do verão 2011. Isso mesmo gente!!! Deu a louca na realeza!!! A elegância se faz presente, mas o peso dos trajes nobres ficou no passado. O Conforto e a leveza são quem dita a tendência proposta pela Cavalera. Por isso, veremos cores leves e discretas em Jeans que são confortáveis até de olhar.

Look masculino da Cavalera homenageia Kurt Cobain.

E para soprar as velinhas da Cavalera, contamos com a presença de Kurt Cobain, que também já passou pelo Use Jeans, para lembrar que grandes reis jamais serão esquecidos e que a espontaneidade na streetwear nunca sai de moda.

Outra marca encontrada no desfile da Cavalera é a sobreposição. Além de comemorarmos os 15 anos de estilo trazido pela Cavalera, podemos comemorar também a alta do Jeans + Jeans em 2011.

Comemore, Use Jeans sem perder a nobreza!

@mychellevera

Sobreposição e Jeans + Jeans proposta pela Cavalera

Anúncios
h1

Nosso Jeans

abril 20, 2010

Jeans, uma peça que se tornou indispensável no guarda-roupa das pessoas, umas com mais ousadia escolhendo peças com brilho, e outros com aquele jeans básico e discreto.

Lá na década de 60 quando o jeans se consagrou, passando a ser tingido e customizado e que agregava nas pessoas que usavam um “discurso anti-moda”, ou então “sou diferente”.

Os jovens queriam ser diferentes, ter destaque na sociedade, usando roupas descoladas, criando sua própria identidade. Sabe aquela frase muito usada por eles: “Prazer em ser diferente de você.” Eentão, eles precisavam se diferenciar, criando um estilo que muitas vezes era apontado e discriminado nas ruas. Os Punks, por exemplo, na década de 70 a juventude se manifestava por um ideal que vai contra os padrões de cultura imposta pela sociedade, e se dizendo totalmente independentes. Grupos que se identificam pela ideologia, estilo de música e moda. Com suas jaquetas e calças jeans rasgadas, moicanos, coturnos, brincos e lenços.

Com essa historia toda de punks e estilo, não posso deixar de citar aqui um dos ícones da música, com seus solos de guitarra fantásticos que fazia qualquer um pirar no seu som. Claro que estou falando de Jimi Hendrix, o pai da distorção e o maior guitarrista da história do rock no mundo.

Nas suas inúmeras apresentações lá estava ele com o bom e velho jeans, tocando para milhões de fãs que eram influenciados pela sua música, seu jeito de se vestir e que acabavam aderindo as suas roupas, e comprando o que? Calças jeans.

Janis Joplin também embalava seus fãs na Woodstock vestindo jeans. Com sua atitude rebelde e o seu jeito irreverente, disse a seguinte frase: “Posso não durar tanto quanto as outras cantoras, mas sei que posso destruir-me agora se me preocupar demais com o amanhã.” Por ter esses pensamentos e por possuir uma voz inconfundível ela conquistou multidões, dialogando com a juventude da época, que queria ser vista, respeitada, ter seu espaço e sua liberdade de expressão.

Todos somos diferentes, pensamos e agimos de forma distintas, cada um com sua ideologia, e forma de ver o mundo e as coisas que estão a nossa volta. Mas são essas diferenças que acabam mostrando que em algum momento usamos a mesma coisa, o mesmo “jeans”, rasgado, básico, com brilho ou sem. Esse nome se tornou universal, cada um na sua tribo e todas as tribos voltadas para uma única palavra. Não importa a forma, ou estilo, mas o denim é o mesmo.